Ex-funcionários contaminados da Shell recebem assistência médica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 24 de setembro de 2003 as 02:42, por: cdb

Os ex-funcionários da Shell, em Paulínia, e moradores do bairro Recanto dos Pássaros, contaminado por produtos químicos da empresa, receberão assistência médica e acompanhamento psicológico durante dez anos.
 
A parceria entre Ministério do Trabalho e Sindicato dos Químicos foi anunciada na última terça-feira e tem um custo calculado em R$ 30 milhões.

Na noite de terça-feira, uma equipe médica da Unesp de Botucatu está reunida com ex-funcionários da Shell e moradores para explicarem a metodologia que será utilizada no acompanhamento e o trabalho que será feito.
 
Segundo o presidente do sindicato, Arlei Medeiros, o trabalho nesses dez anos contará com exames clínicos, acompanhamento psicológico e mapeamento genético para os que ainda não apresentaram problemas de saúde, mas correm o risco de ter no futuro.

A verba para o início dos trabalhos é de R$ 100 mil e está assegurada através de um protocolo assinado entre o sindicato e o ministério.
 
O programa envolve 800 ex-funcionários e 200 moradores das áreas onde foi constatado a presença de poluentes químicos.