Ex-deputado foragido não vai a interrogatório

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 4 de junho de 2003 as 08:59, por: cdb

O ex-deputado Antônio Francisco, acusado de mandar matar o também deputado Joaldo Barbosa, não compareceu ao interrogatório na 5º Vara Criminal no Fórum Gumercindo Bessa. Ele está foragido desde a semana passada depois que foi cassado pela Assembléia Legislativa e seria interrogado pela juíza Iolanda Guimarães.

De acordo com o promotor público Rogério Ferreira, como o ex-deputado não compareceu será declarada a revelia do réu. Isso significa que o processo contra ele continua normalmente sendo representado por um advogado, mas Antônio Francisco só pode ser julgado pelo tribunal de júri se for capturado.

O advogado de Antônio Francisco disse que já preparou um pedido de hábeas-corpus preventivo, mas não sabe ainda quando vai dar entrada na justiça. A polícia continua sem pistas do ex-deputado, procurado desde a semana passada, quando teve a prisão preventiva decretada.

Hoje, a juíza Iolanda Guimarães vai ouvir, na Assembléia Legislativa, os depoimentos dos deputados Mardoqueu Bodano da Silva e Adelson Barreto os dois são testemunhas do Ministério Público.