Evo Morales pede que EUA expulsem ex-presidente boliviano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 16 de outubro de 2006 as 18:48, por: cdb

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu nesta segunda-feira, aos Estados Unidos que expulsem o ex-presidente Gonzalo Sánchez de Lozada para que ele possa ser acionado judicialmente por supostos genocídio e delitos econômicos que precederam sua queda há três anos.

Morales disse que Washington não pode proteger “assassinos e corruptos”.

– Se é verdade que luta contra o terrorismo, se é verdade que defende a democracia, o governo dos Estados Unidos deve expulsar o mais rápido possível o assassino, o mafioso Gonzalo Sánchez de Lozada -, afirmou.

Morales foi ovacionado por milhares de pessoas reunidas no teceiro aniversário da chamada “guerra do gás” que deixou ao menos 67 civis mortos e forçou a renúncia de Louzada.

Os protestos violentos de outubro de 2003 desencadearam um ciclo de instabilidade que resultou nas eleições antecipadas de dezembro de 2005, quando o líder cocaleiro Morales surgiu como o primeiro presidente eleito na primeira votação em um quarto de século.