Evaristo não queria Simon apintando

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 28 de setembro de 2002 as 00:18, por: cdb

Com voz firme, o técnico Evaristo de Macedo falao na tarde desta sexta-feira, na Gávea, que está “bastante preocupado” com a indicação do árbitro Carlos Eugênio Simon, do quadro da Fifa e que esteve na Copa do Mundo do Japão-Coréia, para apitar o jogo do Flamengo contra a Ponte Preta, domingo, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas:

“Não discuto a capacidade técnica do Simon, até porque ele pertence aos quadros da Fifa e apitou bem numa Copa do Mundo. Mas aqui no Campeonato Brasileiro, especialmente num jogo do Flamengo contra o Paraná Clube, ele foi muito mal. Todos se lembram que o Simon não marcou um pênalti claríssimo no Zé Carlos, inverteu faltas, errou na marcação de impedimentos do nosso ataque. Enfim, a atuação foi muito ruim e acho que o Simon não deveria ter sido escalado para este jogo contra a Ponte Preta”, afirmou Evaristo.

Sobre a derrota de 3 a 2 para o Grêmio, no Maracanã, Evaristo avaliou da seguinte forma:

“Acho que o time foi bem e faltou um pouco mais de sorte para o Flamengo pelo menos empatar o jogo, até porque considerei um erro da arbitragem aquele lance no Zé Carlos no fim da partida. Acho que foi pênalti e o árbitro não deu, o que influenciou decisivamente no resultado”, comentou.

Quanto aos vários problemas de contusão e a ausência forçada de Jorginho, o treinador disse:

“Não terei a defesa titular mais uma vez e isso é sempre muito ruim. No meio-campo, só Jorginho está bem e vai ter que sair por causa do terceiro cartão amarelo. Se o Alessandro tiver condições de jogar, a mexida não será tão grande, pois o Felipe Mello já conhece bem o André Gomes. Mas se o Alessandro não jogar, terei problemas. Ou recoloco o Felipe em sua posição e ponho o Edson na lateral, ou então mantenho o Felipe na lateral e coloco o Hiroshi no meio-campo. Enfim, tenho sérios problemas para escalar o time que jogará uma partida tão importante como essa diante da Ponte Preta”.

Evaristo considera, finalmente, que para o Flamengo ainda sonhar com a vaga entre os oito da segunda fase terá que vencer os quatro jogos que ainda tem em casa e tentar somar pontos nos outros fora do Rio. Os jogos em casa são todos em outubro: dia 2 ,contra o Bahia; dia 5, contra o São Paulo; dia 11, contra o São Caetano; e dia 16 contra o Vasco.