Evaristo é demitido do Fla

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de março de 2003 as 17:05, por: cdb

O inevitável aconteceu. A diretoria do Flamengo anunciou na manhã deste domingo que o técnico Evaristo de Macedo não é mais o comandante da comissão técnica rubro-negra. A demissão era já prevista, após a goleada de 4 x 0 para o Fluminense, neste sábado, que eliminou o Fla da final do Campeonato Estadual.

A situação de Evaristo, que chegou a ser xingado de burro pelo goleiro Júlio César logo após a humilhante derrota para o Flu, era insustentável, mas o anúncio da sua demissão só foi feito na manhã deste domingo pelo diretor de futebol do Flamengo, Bernardo Amaral.

Alguns nomes já surgiram para substituir Evaristo, como o do técnico do São Paulo, Oswaldo de Oliveira, e o do técnico da Seleção Brasileira Sub-23, Ricardo Gomes. Apesar de estar na finalíssima do Campeonato Paulista contra o Corinthians, o técnico sãopaulino não vive um bom momento no Morumbi e pode deixar o clube logo após a decisão. Já Ricardo dificilmente deixaria a CBF para assumir o Fla.

O presidente do clube, Hélio Ferraz, no entanto, nega que Oswaldo e Ricaro Gomes estejam nos planos do Fla. Falando à Rádio Globo do Rio, no início da tarde deste domingo, o dirigente afirmou que os dois são ótimos nomes, mas há empecilhos e o preferido é outro.

“(O Oswaldo) não confere. É outro. Ele é um excelente nome, mas não está disponível. Ele está no São Paulo e não tem sentido negociar com ele. O Ricardo Gomes também é um bom nome, mas tem um problema com a Seleção”, disse Ferraz, acrescentando que qualquer tentativa de reforçar o elenco só acontecerá com a definição da nova comissão técnica, que deve ser anunciada “o mais breve possível”.

Enquanto o novo técnico não assume, o treinador da categoria júnior do Fla, Marcos Paquetá vai comandar interinamente o time principal, devendo, inclusive, estar no banco de reservas do Rubro-negro, na próxima quarta-feira, em Fortaleza, na primeira partida da segunda fase da Copa do Brasil, contra o Ceará.