Europeus aceitam reduzir emissões de gases poluentes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007 as 16:18, por: cdb

Os ministros do Meio Ambiente da União Européia concordaram em princípio, na última terça-feira, com a proposta de reduzir até 2020 as emissões de gases que causam o efeito estufa em 20% em relação aos níveis registrados em 1990.

Durante um encontro em Bruxelas, os ministros também concordaram em ampliar os cortes para até 30% caso a meta também seja cumprida por outros países desenvolvidos.

As propostas, apresentadas pela Comissão Européia em janeiro, são apontadas como medidas fundamentais para combater os efeitos negativos das mudanças climáticas.

A União Européia ainda precisa decidir, no entanto, como realizar os cortes e permitir que membros do bloco que se opõem a metas obrigatórias também se comprometam com a redução.

Risco

A Hungria e a Polônia, que aderiram ao bloco europeu em 2004, têm restrições quanto aos cortes. Relatos indicam que a Finlândia também se opõe às metas da Comissão Européia.

Já o ministro do Meio Ambiente da Alemanha, Sigmar Gabriel, disse que seu país está preparado para reduzir as emissões em até 40%.

No domingo, os ministros do Meio Ambiente de Grã-Bretanha, Espanha e Eslovênia haviam pedido que os 27 membros da União Européia apoiassem a meta de 30%.

Os três países afirmam que, se não agir, o bloco europeu vai colocar em risco os esforços para persuadir países como Estados Unidos e China a concordarem com um corte das emissões de gases poluentes.