EUA tomam Nasiriya e Basra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 22 de março de 2003 as 11:07, por: cdb

Porta-vozes das tropas americanas e britânicas que atacam o Iraque declararam neste sábado que tomaram o controle das cidades de Nasiriya e Basra. As duas cidades são consideradas pontos estratégicos.

Enquanto a primeira fica na beira do rio Eufrates, que corta a porção central do Iraque, Basra é a segunda maior cidade do Iraque. Um total de oito mil soldados iraquianos teriam se rendido em todo o sul do Iraque. A batalha teria causado pelo menos 50 mortes, segundo a rede de TV árabe Al-Jazeera.

Pontes, aeroportos e ruas das duas cidades foram controladas, segundo representantes das tropas.

Batalhas, no entanto, ainda ocorrem na cidade portuária de Umm Qasr. Segundo um correspondente da BBC no local, vários integrantes do Exército iraquiano encontram-se disfarçados de civis, o que dificulta o trabalho das tropas.

Civis

“A guerra começou a ganhar forma”, declarou o ministro da Defesa britânico Geoff Hoon.

Depois de atacar Badgá pelo ar com mais de 1,5 mil mísseis, durante toda a noite de sexta-feira e madrugada de sábado, as tropas americanas e britânicas continuam avançando por terra.

Geoff Hoon lamentou o provável ferimento de civis nos ataques a Badgá, que causaram uma grande destruição.

Segundo o governo iraquiano, cerca de 250 pessoas pessoas – a maioria formada por mulheres e crianças – estariam sendo atendidas nos hospitais da cidade.

Hoon avisou que o ataque por terra a Badgá deve começar nos próximos dias o que, segundo ele, amenizaria o número de vítimas civis.

“Continuaremos trabalhando para poupar civis. Pedimos para que os iraquianos que lutam por Saddam se rendam”, disse Hoon.

O Pentágono informou que soldados iraquianos continuam se rendendo em todo o país, e que as tropas terrestres da coalizão já avançaram cerca de 160 quilômetros em território iraquiano.

Fumaça

Depois de duas séries de intensos bombardeios na sexta-feira, a capital do Iraque voltou a ser alvo de ataques aéreos nas primeiras horas da manhã deste sábado.

Outras explosões puderam ser ouvidas na capital iraquiana durante o dia. Mas, segundo um correspondente da BBC em Bagdá, alguns carros e pessoas saíram às ruas da cidade.

Durante os bombardeios massivos da madrugada, grandes explosões e muita fumaça indicaram o grau dos estragos provocados pela ofensiva descrita pelas autoridades americanas como “choque e pavor”.

O governo americano afirmou que as rendições em todo o país são um sinal de que o regime iraquiano está “desmoronando”.

“O regime (iraquiano) está começando a perder o controle de seu país”, disse o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld.