EUA querem melhorar a proteção das instalações nucleares

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de junho de 2003 as 09:26, por: cdb

O governo dos Estados Unidos determinou que o esquema de segurança em seus laboratórios de armas nucleares seja melhorado, em resposta a uma série de falhas de segurança.

O secretário americano de Energia, Spencer Abraham, disse que orientou a direção da Gerência de Segurança Nuclear Nacional dos Estados Unidos a iniciar uma revisão geral dos esquemas de segurança de instalações nucleares no país.

De acordo com Abraham, o objetivo é corrigir erros e fazer as mudanças necessárias no atual esquema.

As declarações do secretário foram uma reação às acusações de que seu departamento pode não estar fazendo o suficiente para evitar que terroristas tenham acesso ao tipo de material necessário para a fabricação de uma bomba radioativa.

Segredos nucleares

– Em vista dos incidentes de segurança recentes nos laboratórios, o plano para melhorar o esquema de segurança deve ser amplo e agressivo – disse Abraham.

A medida foi anunciada logo após a divulgação de um relatório parlamentar que disse que as melhorias em termos de segurança propostas para as instalações de armas do órgão não serão completamente implementadas em menos de cinco anos.

A intensificação da segurança desses estabelecimentos havia sido determinada depois dos ataques de 11 de setembro de 2001.

O senador americano Chuck Grassley disse que os segredos nucleares dos Estados Unidos não estão seguros.

Grassley descreveu lapsos de segurança, como o sumiço de chaves de áreas restritas, guardas encontrados dormindo durante seu turno, computadores roubados e material radioativo desaparecido, que ocorreram sem que ninguém fosse informado.

Os problemas foram registrados nos três principais laboratórios de armas nucleares americanos: em Sandia e Los Alamos, no Estado do Novo México, e em Lawrence Livermore, na Califórnia.