EUA querem Argentina fora da crise no máximo em dez anos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 19 de agosto de 2001 as 15:50, por: cdb

A Argentina deve apresentar um plano de 10 anos que demonstre como irá equilibrar suas contas e reativar a economia, a fim de que o FMI conceda ao país uma nova ajuda financeira. Segundo entrevista publicada neste domingo no jornal Clarín, o plano, reivindicado pelos Estados Unidos, tem a ver com equilíbrios fiscais de longo prazo, proteções para dívida em distintos cenários de crescimento e amortizações de financiamentos.

O negociador da Argentina que deu a entrevista não foi identificado. As informações dele se ajustam com as declarações do secretário do Tesouro dos EUA, Paul O’Neill, que em entrevista à televisão disse que trabalha de maneira “a criar uma Argentina sustentável”.

O presidente Fernando Henrique Cardoso fez, neste sábado, um balanço positivo da 15ª Cúpula do Grupo do Rio, que reuniu durante dois dias, na capital chilena, 19 presidentes da América Latina e Caribe. FHC destacou a importância do Grupo do Rio e disse que a reunião foi positiva, porque ocorreu num momento especial, não apenas para aumentar a solidariedade que já existe entre os países da região, mas também para discutir em profundidade o que fazer na reunião de Qatar da Organização Organização Mundial do Comércio (OMC) e nas Nações Unidas.

Ele disse, ainda, que a situação da Argentina também foi discutida: “Nós conversamos muito sobre a questão e expressamos a nossa confiança na economia argentina”.