EUA quer que Cuba permita emigração de pessoas com visto de saída negado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 6 de junho de 2003 as 18:23, por: cdb

O governo dos Estados Unidos pediu a Cuba que permita a emigração de 636 pessoas que, segundo Washington, tiveram negado visto de saída. Kevin Whitaker, coordenador de assuntos cubanos no Departamento de Estado, entregou a lista a Rafael Céspedes, diretor do departamento de assunto americanos do Ministério das Relações Exteriores de Cuba, em reunião realizada no escritório da missão americana na ONU.

– Um dos assuntos pelos quais estamos muito preocupados é que existem muitos cubanos com documentos válidos para entrar nos Estados Unidos, mas o governo cubano nega a eles vistos de saída – acusou Richard Grenell, porta-voz da missão americana.

Os diálogos – realizados semestralmente, sendo uma vez em Havana e outra em Nova York – são fruto de acordos firmados entre 1994 e 1995, para controlar a migração de cubanos aos Estados Unidos.

Os pactos puseram fim à chamada “crise dos balseiros”, em 1994, quando cerca de 30.000 cubanos lançaram-se ao mar em embarcações rústicas, com a esperança de chegar ao território dos EUA. Espera-se que nas atuais negociações Havana reitere sua denúncia de que Washington está retardando a emissão de vistos para cubanos que desejam emigrar de Cuba para os Estados Unidos.

Pelo acordo, Washington tem a obrigação de emitir 20.000 vistos por ano a cubanos que queiram deixar seu país.