EUA negam mortes em helicóptero derrubado por forças do Talebã

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 6 de novembro de 2001 as 20:01, por: cdb

A agência de notícias AIP (Afghan Islamic Press), baseada no Paquistão, afirmou que quatro pessoas morreram na queda, que teria ocorrido na noite de domingo ao norte da base aérea de Dalbandin, no sudoeste da província de Baluchistão.

Não há confirmação independente das mortes, mas autoridades paquistanesas afirmaram à agência que ainda há destroços do helicóptero no local.

O Pentágono, nos Estados Unidos, negou que o Talebã tenha abatido qualquer helicóptero americano e insistiu que nenhum soldado foi morto.

“Substancial”

Em uma declaração feita na segunda-feira, o Pentágono divulgou que acredita que um número “substancial” de soldados do Talebã foram mortos durante os ataques às linhas de frente no Afeganistão.

O contra-almirante John Stufflebeem disse que não tem números precisos, mas há dias o Talebã não tem atirado de volta durante os ataques.

“Eles estão agachados ou sem capacidade de atirar. Este é um sinal muito positivo”, afirmou ele.

Segundo o contra-almirante, os ataques americanos estão “preparando o terreno” para futuras ações da Aliança do Norte, grupo de oposição ao Talebã.

Reforços

Há informações de que as linhas de frente do Talebã receberam reforços de militantes estrangeiros, principalmente paquistaneses e árabes.

Nos últimos choques, a Aliança do Norte afirma que capturou um vilarejo ao norte, que estava sob o poder do Talebã.

Um porta-voz da aliança, comandante Atta Mohammad, afirmou que a vila de Zari, no sul de Mazar-e-Sharif, foi tomada depois de uma batalha que durou toda a noite.