EUA desistem de procurar armas proibidas no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 12 de janeiro de 2005 as 17:35, por: cdb

Os Estados Unidos confirmaram que as buscas por armas de destruição em massa no Iraque foram interrompidas.

A acusação de que o governo de Saddam Hussein possuía estas armas foi o principal motivo alegado pelos americanos para atacar o Iraque, há quase dois anos.

O governo americano também anunciou que seu principal inspetor de armas, Charles Duelfer, não tem planos para voltar ao Iraque.

No último mês de outubro, Duelfer afirmou, em um relatório, que o Iraque não possuía estoques de armas químicas ou biológicas na época em que começou a invasão liderada pelos Estados Unidos.

Insurgentes

Mas ele também disse que Saddam Hussein planejava reiniciar seu programa para fabricar armas de destruição em massa, uma vez que as sanções da ONU então vigentes fossem levantadas.

Altos funcionários dos serviços de inteligência americanos dizem que ainda estão sendo analisados muitos documentos e que qualquer pista que eles revelarem será investigada a fundo.
Mas o correspondente da BBC no Pentágono, Nick Childs, diz que não há expectativas de que as buscas pelas armas sejam retomadas.

Segundo ele, o Grupo de Pesquisa sobre o Iraque, que era responsável pelos trabalhos, agora está se concentrando no combate aos insurgentes em ação no Iraque, um problema mais imediato para os americanos.