EUA cogitam relaxar regras de segurança em aviões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de dezembro de 2005 as 13:03, por: cdb

Autoridades dos Estados Unidos estão considerando o relaxamento das regras para bagagens de passageiros de aviões, impostas como medidas de segurança depois dos ataques de 11 de setembro de 2001. Segundo informações, o chefe da Administração de Segurança de Transportes, Edmund Hawley, vai publicar o anúncio das mudanças nesta sexta-feira.
Ele deve afirmar que alguns objetos, incluindo tesouras com menos de dez centímetros de comprimento, serão permitidas nos aviões.

Alguns funcionários de empresas aéreas afirmam que estes objetos não poderiam ser usados em uma tentativa de seqüestro mas poderiam ferir pessoas dentro de um avião. A proibição de carregar objetos pontiagudos dentro de aviões foi introduzida depois dos seqüestros, nos Estados Unidos, dos quatro aviões em 11 de setembro de 2001, que foram usados nos ataques a Nova York e Washington.

Objetos como tesouras e lâminas de barbear foram colocadas em uma lista determinando que não poderiam ser carregados nas bagagens de mão dos passageiros de avião e teriam que ser colocadas nas bagagens que seriam despachadas para o bagageiro da aeronave. Mas, a Administração de Segurança de Transportes norte-americana (TSA na sigla em inglês) anunciou que está planejando mudanças na lista, para fazer um melhor uso de recursos limitados.

– Estaremos anunciando algumas novas iniciativas que terão impacto positivo em segurança e atendimento ao cliente   disse a porta-voz da TSA, Yolanda Clark.

Os planos ainda precisam ser aprovados pelo Departamento de Segurança Nacional e pelo Gabinete de Orçamento e Gerenciamento. Uma autoridade do Departamento de Segurança Nacional teria afirmado que a introdução de agentes federais dentro dos aviões, pilotos armados e 100% de checagem das bagagens significou que a ameaça de terroristas assumindo o controle de um avião foi reduzido desde os ataques de 2001. A autoridade teria dito que a maior preocupação atualmente seria o transporte de explosivos. A Associação de Transporte Aéreo afirmou que sabe dos planos e os aprova.

–  Acreditamos, assim como a TSA, é que devemos nos concentrar no que realmente é perigoso. Mas muitos comissários de bordo afirmam que, apesar destes objetos não serem usados em seqüestros de avião, eles podem ferir os passageiros. Quando armas são permitidas de volta em aviões, os pilotos serão capazes de pousar com segurança, mas haverá sangue nos corredores (do avião) – disse Corey Caldwell, porta-voz da Associação de Comissários de Bordo – disse o porta-voz da associação, David Castelveter.