EUA aumentam buscas por armas de destruição em massa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 31 de maio de 2003 as 20:31, por: cdb

O governo americano está intensificando suas buscas por armas de destruição em massa no Iraque.

Autoridades do Pentagóno informaram nesta sexta-feira que, a partir de agora, em vez de visitar locais suspeitos – o que até o momento não surtiu resultados – inspetores passarão a interrogar oficiais iraquianos capturados.

Tanto o governo dos Estados Unidos como o da Grã-Bretanha tem recebido fortes pressões para apresentarem provas de que o Iraque tem armas de destruição em massa.

O presidente americano, George W. Bush, e o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, usaram o suposto arsenal banido do Iraque para justificar uma guerra contra o país.

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, rejeitou nesta sexta-feira acusações de que a guerra ao Iraque foi deflagrada fazendo uso de falsos argumentos.

Rumsfeld disse acreditar que os supostos armamentos iraquianos serão encontrados. Ainda na quinta-feira, o secretário de Defesa disse que o Iraque poderia ter destruído seu arsenal antes do conflito ter início.

Uma fonte do serviço de inteligência britânico teria dito que a capacidade bélica do Iraque foi realçada para torná-la mais “atraente”.

Durante um discurso na Polônia, Tony Blair disse que os programas de armas químicas, biológicas e nucleares foram bem documentados pela ONU e não foram “inventados pelos serviços de segurança britânicos”.

Cerca de 1.400 americanos, britânicos e australianos integrarão a nova equipe de inspeção cujo quartel-general será em Bagdá, mas que enviará as informações coletadas para o Comando Central Militar dos Estados Unidos, no Qatar.

O general Dayton disse que não irá necessariamente enviar uma equipe de buscas a um local só porque ele integra uma lista.

O comandante americano disse que buscará formas mais criativas de obter informações – como ir a uma vila onde vivem pessoas que supostamente trabalhavam em centros de fabricação de armamentos banidos.

O Pentágono dispõe de uma lista de 900 locais que podem fornecer pistas sobre o suposto arsenal de armas químicas e biológicas de Saddam Hussein. Até o momento, já foram promovidas buscas em 200 destes locais.

O general Dayton disse acreditar que as armas serão encontradas, mas que este “será um longo processo”. O militar afirmou também que elas podem ter sido destruídas ou levadas para outras áreas desde que relatórios de agências de inteligência foram divulgados.