Estradas e cidades brasileiras terão novos medidores de velocidade no trânsito

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 8 de maio de 2002 as 22:22, por: cdb

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) definiu, nesta quarta-feira, os novos padrões para a instalação, operação e localização dos equipamentos medidores de velocidade de veículos em cidades e rodovias brasileiras. O diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Jorge Guilherme Francisconi, explicou que a intenção é fortalecer a tecnologia implantada no sistema de trânsito brasileiro, sem interferir na cidadania dos motoristas.

Segundo Francisconi, os modelos de medidores de velocidade terão que ser aprovados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial (Inmetro) e terão também que apresentar a devida sinalização para os instrumentos de caráter fixo. “O objetivo da medida é defender os interesses dos cidadãos e ainda fortalecer o sistema de sinalização no trânsito para evitar acidentes. O Denatran vai coibir o exagero e observar a qualidade dos procedimentos utilizados na fiscalização”, garantiu o diretor.

A nova resolução do Ministério da Justiça será publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial e dará prazo de 60 dias para que os departamentos de trânsito de todo o país disponibilizem o material para estudo técnico.

Para Francisconi, a medida foi influenciada pelo grande número de denúncias contra equipamentos fiscalizadores instalados em localidades onde seriam desnecessários. O diretor considerou que os medidores devem ser colocados em situações de vias de alta velocidade ou com grande fluxo de veículos e na proximidade de escolas.

“O Denatran é contra a disseminação dos equipamentos instalados sem justificativa. Somos contrários às multas que desrespeitam os direitos dos cidadãos”, concluiu.