Espanha luta para conter vazamento de petroleiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 18 de novembro de 2002 as 23:51, por: cdb

Uma empresa de salvamento marítimo afirmou que conseguiu mudar a direção do petroleiro que naufragou na costa atlântica da Espanha, reduzindo as chances de que o navio parta ao meio, vazando todo o seu carregamento de petróleo no mar.

“Nós conseguimos revirar o navio de forma que a lateral danificada não está mais virada para as ondas. Isto certamente vai reduzir as chances de o petroleiro se partir”, disse um porta-voz da empresa holandesa de salvamento SMIT.

Na segunda-feira, o petroleiro Prestige foi rebocado para as águas administradas por Portugal numa tentativa de se evitar mais danos ao meio ambiente.

Os proprietários do navio teriam dito que iam pedir permissão para aportar em Portugal mas o primeiro-ministro português, José Manuel Durão Barroso, disse que o Prestige não receberia autorização para ficar em porto algum do país.

Desastre ecológico

“Nossa intenção não é obviamente a de autorizar a entrada deste navio pois ele é a causa de um desastre ecológico”, disse o primeiro-ministro português.

O petroleiro já derramou 3 mil toneladas de petróleo no mar com uma grande quantidade atingindo praias e vilas de pescadores, provocando um grande estrago ambiental.

Os problemas do Prestige começaram na última quarta-feira quando o casco do navio se rompeu durante uma tempestade. A rachadura em sua lateral tem 35 metros.

O petroleiro foi rebocado para águas mais calmas numa tentativa de transferir seu carregamento de petróleo para outro navio, afirmou um funcionário da SMIT, empresa holandesa de salvamento marítimo.