Espanha: Israel cometeu um erro grave com Arafat

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 20 de setembro de 2003 as 13:19, por: cdb

A ministra de Exteriores da Espanha, Ana Palacio, disse neste sábado, em Belém que “Israel cometeu um erro gravíssimo” ao decidir deportar o presidente palestino, Yasser Arafat. Diante da Basílica da Natividade de Belém, a ministra de Exteriores comentou a resolução aprovada ontem pela Assembléia Geral das Nações Unidas que exige que Israel retire sua ameaça de expulsar Arafat.

“A Espanha teve uma posição muito clara a respeito desta questão e acho que fomos os primeiros a mantê-la”, disse. “Nas palavras do presidente (do Governo espanhol), José María Aznar, Arafat tem que ser parte da solução (do conflito). Isso porque não é um problema se gostam ou não do presidente palestino, é um problema de realidade”.

A ministra fez uma crítica velada aos EUA e a Israel, que qualificaram Arafat como “irrelevante”. Palacio disse que velho líder tem legitimidade democrática, “que é algo que qualquer democracia ocidental tem que levar em conta”, e “um vínculo muito profundo com o povo palestino”.