Equipes concluem resgate das vítimas de acidente aéreo no Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 1 de abril de 2006 as 16:11, por: cdb

Terminou às 13h deste sábado, no município de Rio Bonito, interior do Estado do Rio, o resgate dos 19 corpos das vítimas de um acidente com o avião bimotor da Team Transportes, ocorrido no final da tarde desta sexta-feira. O local da queda, de difícil acesso, é a Serra do Rio, distante a cerca de 80 quilômetros da capital. A caixa preta do avião já foi localizada e, segundo os investigadores de acidentes aéreos que estiveram no local, este é um dos fatores que ajudará na descoberta das causas que levaram à queda da aeronave.

Os bombeiros usaram um helicóptero do tipo Parasar fornecido pela Força Aérea Brasileira para recuperar os corpos, que chegaram no início da tarde ao Instituto Médico Legal (IML), no Centro do Rio. Uma das hipóteses cogitadas para a tragédia foi o mau tempo, segundo presumiu o coronel Roni Alberto Fernandes de Azevedo, do Corpo de Bombeiros.

– O tempo estava fechado e chovia muito. O piloto pode ter voado mais baixo para ter melhor visibilidade e isso pode ter sido fatal – afirmou o coronel.

Para o coronel Azevedo, o avião chocou-se contra a serra no momento em que o comandante Michael Peter Hutten alterava o curso do vôo, em direção ao litoral, onde acreditava que o tempo estaria mais aberto e o vôo seria mais seguro.

Estas informações, no entanto, “não passam de especulação” para o diretor-comercial da empresa aérea, Mauro Almeida.

– Só a investigação vai poder dizer o que realmente aconteceu. O tempo estava um pouco nublado, mas não havia temporal e, tentar acertar uma hipótese para o sinistro, nesse momento, é uma precipitação – resumiu.

Precisamente, às 17h19 desta sexta-feira o vôo 6865 decolou de Macaé, no litoral do Estado do Rio, com destino ao aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio. O bimotor, no entanto, perdeu contato com a torre de comando da Infraero, no Santos Dumont, às 17h35, apenas 16 minutos após a decolagem. O horário previsto de chegada à capital do Estado era às 18h02. A investigação sobre as causas do acidente está a cargo da Divisão de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (DIPAA), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que realizou a perícia no local do acidente.