Equipamentos da Seas são visitados por integrantes do ‘100 Cittá’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de março de 2012 as 14:51, por: cdb

Representantes de 15 municípios do país e do exterior que colocaram em prática ações para enfrentar a violência contra a mulher, dentro do Projeto 100 Cittá, conheceram nesta quarta-feira (28) o trabalho desenvolvido pela prefeitura na Casa Abrigo, Salão Autoestima e Lavanderia Comunitária, todos gerenciados pela Seas (Secretaria de Assistência Social).

“Os outros países não têm legislação específica à mulher vítima de violência. Em Santos, todos os serviços de proteção à mulher são ofertados pela Seas. Temos uma unidade especializada de atendimento, que é o Creas (Centro de Referência Especializado da Assistência Social)”, afirmou a chefe do Departamento de Proteção Social Básica da Seas, Mirian Della Casa, que apresentou os equipamentos aos visitantes.

A estagiária da província italiana de Turim, Letizia Paoletti, elogiou os programas santistas. “Aqui há um trabalho muito forte de caráter social, que tem continuidade, e com um atendimento mais articulado e completo à comunidade”.

O grupo de visitantes participou desde segunda-feira (26) do Seminário Internacional ‘100 Cittá’, que reuniu, na OAB Santos (Centro Histórico), as delegações integrantes do projeto de enfrentamento da violência contra a mulher, administrado pela província de Turim, com recursos da União Europeia.

No evento, encerrado quarta-feira, eles apresentaram o resultado dos respectivos programas direcionados aos direitos femininos. O seminário concluiu três anos de troca de ideias para aprimoramento das políticas públicas direcionadas aos direitos das mulheres, em seis municípios brasileiros e nove da Argentina, Uruguai e Itália.