Equador: Correa encaminha à Justiça perdão e remissão das acusações de jornalistas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 as 05:11, por: cdb

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O presidente do Equador, Rafael Correa, encaminhou seu perdão e a remissão das acusações a dois dirigentes do jornal El Universo e a um ex-editor do mesmo veículo ao Tribunal Nacional de Justiça do país. Com a iniciativa, Correa diz ter perdoado os três dos crimes de injúria e calúnia por publicações no jornal. Eles foram condenados a três anos de prisão e ao pagamento de R$ 40 milhões.

A chefe da Procuradoria-Geral de Justiça, Vera Alembert, representou o presidente da República. Ela disse que com a iniciativa de Correa serão perdoadas as multas e haverá remissão das acusações, levando à anulação da sentença imposta aos três réus.

Na ação, o presidente disse ainda que incluirá os escritores Juan Carlos Calderón e Christian Zurita, autores do livro Grande Irmão. Ambos também foram processados pelo presidente por  difamação. No entanto, os representantes de Correa informaram que não pagarão as taxas relativas às custas judiciais.

Ontem (27), no fim da manhã, Correa anunciou o perdão aos jornalistas. Em discurso de quase meia hora, ele defendeu mudanças na estrutura da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, com sede em Washington, nos Estados Unidos, e condenou a atuação da imprensa, que chama de “abusiva”.

*Com informações da agência pública de notícias do Equador, Andes//Edição: Graça Adjuto