Entenda um pouco mais sobre o Islã

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 23 de junho de 2004 as 12:26, por: cdb

O Islamismo foi fundado pelo Profeta Maomé há 1.400 anos no que é hoje a Arábia Saudita. É a religião que mais cresce no mundo e atualmente possui 1,2 bilhão de seguidores, se tornando a segunda maior religião em números de fiéis, ficando atrás apenas do cristianismo.

O termo “islã” vem do árabe e significa submissão. Uma pessoa se submete à vontade de Deus, conhecido no Islã como Alá, para viver e pensar como Alá deseja.

Diferentemente do Cristianismo, o Islamismo é mais do que um conjunto de convicções religiosas. No Alcorão, o livro sagrado onde Maomé transcreveu os ensinamentos de Deus, que o chamou para representá-lo através do anjo Gabriel, está uma série de leis que vão além da religião. Essas leis direcionam como deve ser a vida em família e a vida social do fiel. Elas orientam até mesmo a roupa, higiene, ética e alimentação.

Os muçulmanos acreditam que Jesus foi um dos três profetas mandados por Deus, juntamente com Moisés e Maomé (o mais importante de todos e considerado o último – nasceu em 632 d.C.).

Os cinco pilares da fé islâmica:

1- A declaração da fé chamada de shahada: “Confesso que não há outro deus a não ser Alá e que Maomé é o profeta de Alá”. Essa frase tem que ser dita pelo muçulmano ao levantar e antes de dormir.

2- Orar cinco vezes por dia é obrigação de todo fiel com mais de 10 anos. Essa oração tem que ser feita na direção de Meca, Arábia Saudita.

3- Fazer o jejum durante o mês sagrado do Ramadã, onde não se pode ingerir coisa alguma, salvo os doentes, durante a luz do sol.

4- Doar aos mais necessitados 2,5% das economias do ano.

5- É obrigatório a todo muçulmano saudável e com condições financeiras, fazer o Haji, que é uma peregrinação à cidade sagrada de Meca.

Meca, Medina e Jerusalém são as cidades consideradas sagradas pelo Islamismo. As duas primeiras estão na Arábia Saudita e a terceira em Israel e é um dos motivos do eterno conflito entre palestinos (a maioria muçulmanos) e judeus, que também consideram Jerusalém sua cidade sagrada.

Ao contrário do que parece, os países com as maiores populações islâmicas não se encontram no Oriente Médio, onde a religião surgiu, mas em outras partes da Ásia.

A Indonésia é o maior país islâmico do mundo, com 170 milhões de muçulmanos, seguida pelo Paquistão, com 136 milhões, Bangladesh e da Índia, que juntos somam mais de 200 milhões de fiéis.