Energia e luz devem representar mais de 10% da inflação em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 4 de junho de 2003 as 16:35, por: cdb

O aumento nas contas de luz e telefone deve contribuir com mais de 10% da inflação deste ano na cidade de São Paulo.

Segundo dados da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), a cobrança da taxa de luz já deixou a conta de luz 3,11% mais cara em maio, contribuindo com 0,13 ponto percentual do IPC (Índice de Preços ao Consumidor).

No próximo mês é a vez dos aumentos da luz (cerca de 10%) e telefone (cerca de 30%), que devem ter um impacto de 0,17 ponto no índice de julho e 0,64 ponto em agosto.

Juntos, eles representam 0,94 ponto percentual de uma inflação estimada em 9%.

Outros produtos

Até maio, as maiores altas acumuladas no ano são a dos transportes (10,79%), para o qual contribuiu o aumento dos transportes coletivos (20,31%); da educação (9,02%), puxada pelos livros didáticos (13,18%); e da alimentação (6,04%), com destaque para a alta de 10,34% nos produtos in natura.