Encontro envolve população e gestores para a proteção do meio ambiente

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de março de 2012 as 08:06, por: cdb

Publicada em 26/03/2012, às 11h03

Por Regina Freitas

Encontro envolve população e gestores para a proteção do meio ambiente

Marcos Salles

Para a secretária municipal de Meio Ambiente, Sueli Tonini, o evento atingiu os objetivos propostos, pois houve a troca de experiências

As palestras e debates, realizados no 1º Encontro de Rios, Florestas, Campos, Cidade e Mar da Região Metropolitana, tiveram um grande público. Nos três dias de mesas redondas, o auditório para 60 pessoas esteve lotado para ouvir, aprender e debater questões envolvendo o tema. O encontro foi realizado Centro Esportivo Tancredo de Almeida Neves, de 22 a 24 de março.

Os temas discutidos foram a Gestão de Água e de Recursos Hídricos, ressaltando a importância da coresponsabilidade da sociedade e do poder público. Outra questão em debate foi o Gerenciamento Costeiro e os Recursos Hídricos, que apresentou a necessidade dos municípios terem um setor para tratar dessa relação, como afirmou a secretária municipal de Meio Ambiente, Sueli Tonini. “È necessário que se cuide do mar, como se cuida do interior”.

Pesca

O setor pesqueiro foi o mais debatido, pois contou com representantes das associações de Empresários da Pesca, dos Pescadores e a União de Catadores de Vitória. Concluí-se, nesta mesa redonda, a urgência em criar um fórum amplo para avançar na área de defesa desse setor. No último dia do encontro, mesmo sendo um sábado ensolarado, o auditório do Tancredão esteve lotado para discutir as políticas de Saneamento Básico, Resíduos Sólidos, Infraestrutura Hídrica, Uso e Ocupação do Solo.

Integração

Integrar foi a palavra de ordem durante os debates desse encontro. Para a secretária municipal de Meio Ambiente, Sueli Tonini, o evento atingiu os objetivos propostos, pois houve a troca de experiências, tão necessária entre os órgãos e municípios. “Esse encontro possibilitou o compartilhar de conhecimentos e de reflexões sobre esse recurso tão essencial ao planeta”. Ela ressaltou, ainda, a necessidade de se manter esse diálogo em espaços contínuos para que se possa cuidar melhor não só das bacias hidrográficas, como da Costa Associada.

Com edição de Deyvison Longui