Encontro com governadores elege questões prioritárias

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 6 de março de 2007 as 11:15, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se, nesta terça-feira, com os 27 governadores brasileiros, na Granja do Torto. A reunião dura o dia todo, com almoço às 13 horas. Na agenda do presidente, porém, ainda constava um encontro com o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, acompanhado pelo presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer. Na pauta deste segundo encontro, a desistência do ex-presidente do STF, Nelson Jobim, de concorrer à Presidência da legenda. 

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, é um dos 27 governadores presentes à reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Granja do Torto. Segundo ele, nenhuma decisão deve ser tomada, mas algumas sinalizações podem ser feitas pelo presidente.

– Não há expectativa de serem tomadas decisões aqui, nesta terça-feira, sobre as questões prioritárias na visão do governo federal e nem sobre as demandas dos governadores, mas eu acho é a oportunidadedo presidente dizer que está disposto a discutir essas questões – disse o governador mineiro.

Aécio Neves afirmou que espera uma sinalização do presidente em relação à necessidade de recuperar a federação do país e ter os Estados parceiros mais efetivos no desenvolvimento do país. Uma das reivindicações dos governadores diz respeito ao aumento no repasse de recursos da CPMF para os Estados e municípios.

Segundo o ministro de Relações Institucionais, Tarso Genro, a retomada da discussão da reforma tributária é um dos pontos que o presidente Lula tratará na reunião desta terça-feira. O ministro da Fazenda, GuidoMantega, fará uma apresentação sobre pontos importantes para a transição da reforma tributária. O objetivo do governo seria chegar a um consenso para implementar a reforma de maneira programadae sem prejuízos para os Estados.

Desistência

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim foi o centro das atenções dos governadores peemedebistas, na pausa para o cafezinho da reunião com o presidente. Ele divulgou nota, na manhã desta terça-feira, na qual comunica sua desistência da disputa pela presidência do PMDB.

Jobim, um antigo aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, considerou que o governo interferiu de forma incorreta na disputa da legenda ao cotar o deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) para assumir um ministério e marcar uma reunião com seu adversário e atual presidente do PMDB, Michel Temer.

“Os acontecimentos das últimas horas denunciam a opção objetiva do governo quanto à disputa no PMDB diante disso, só me resta me afastar dessa contenda”, diz a nota.