Empresários de SP querem rever acordos de antecipação salarial

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 13 de junho de 2003 as 14:38, por: cdb

Os metalúrgicos correm o risco de perder os ganhos obtidos no início do ano por meio das campanhas emergenciais de antecipação salarial. O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, por exemplo, deflagrou uma campanha emergencial de antecipação de 10% do reajuste salarial da categoria.

Na última quinta-feira, empresários do grupo 9 da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) pediram para o sindicato a revisão desses acordos, que estariam “sufocando o caixa do setor”.

– Muitos desses acordos foram parcelados. Existem parcelas de reajuste vencendo em agosto e setembro. Queremos adiar o pagamento dessas parcelas para a data-base – disse o negociante do grupo 9, Valdemar Andrade.

O relatório de Relações do Trabalho, divulgado este mês pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) mostrou que o reajuste salarial foi o principal tema das negociações salariais do primeiro trimestre de 2003.

O salário real do trabalhador empregado na indústria registrou uma queda de 6,18% no bimestre em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o relatório da CNI. Levando em conta o salário real por trabalhador, a queda foi ainda maior: 7,3%.