Empate do Galo favorece o Cruzeiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 15 de março de 2003 as 19:46, por: cdb

O Atlético-MG empatou com o Nacional em 2 a 2, neste sábado, no estádio Independência, e deixou o caminho livre para o Cruzeiro conquistar o título do Campeonato Mineiro deste ano. Com o resultado, o time celeste será campeão antecipadamente se vencer a URT no domingo (16), em Patos de Minas.

O empate diante do vice-lanterna do estadual deixou o Galo com 24 pontos, dois atrás do rival, líder isolado da competição. Se vencer neste domingo, a equipe de Vanderlei Luxemburgo não poderá mais ser alcançada, já que restará apenas uma rodada para o término do Mineiro. “Não pode facilitar tanto assim um título para o arqui-rival”, reclamou o atacante Guilherme, autor dos dois gols atleticanos.

O resultado deixou revoltada a pequena torcida atleticana que foi ao Independência, pois o Atlético vencia a partida por 2 a 0. Os alvos principais da ira eram o técnico Celso Roth e o presidente do clube, Ricardo Guimarães. O treinador reconheceu que as alterações que realizou durante o segundo tempo não surtiram o efeito desejado e disse que considera “praticamente impossível” a conquista do título.

Com a obrigação de vencer, de preferência por goleada pois o Cruzeiro leva vantagem também no saldo de gols -primeiro critério de desempate no caso de as duas equipes terminarem a competição com o mesmo número de pontos -, o Galo acuou a equipe de Uberaba na etapa inicial. A primeira grande oportunidade da partida, contudo, foi do Nacional. Aos 13 minutos, Velloso fez uma defesa milagrosa e evitou o gol do adversário. Um minuto depois do susto, Guilherme abriu o marcador para o Atlético. O lateral Marquinhos cruzou da esquerda e o atacante, de cabeça, na pequena área, fez 1 a 0. O Galo continuou pressionando em busca de mais gols, enquanto a equipe do Triângulo Mineiro apenas se defendia. O time de Celso Roth, que concentrava suas jogadas ofensivas nas arrancadas do atacante Kim, porém, não conseguiu ampliar o placar no primeiro tempo. Na volta do intervalo, aos dois minutos, a anulação de um gol do Nacional pelo auxiliar Gerson Geraldo Alexandrino revoltou os jogadores e a comissão técnica da equipe do interior. O bandeira marcou impedimento no lance.

O Atlético manteve o ritmo forte do primeiro tempo e Guilherme, novamente, fez 2 a 0, numa cobrança de pênalti. Após o segundo gol, o técnico atleticano trocou o meia Alexandre pelo atacante Alessandro e o volante Genalvo pelo armador Juninho, deixando a equipe ainda mais ofensiva. Mas, em dois “cochilos” seguidos da marcação atleticana, o Nacional chegou ao empate. Aos 21 minutos, o meio-campista Adauto descontou, de fora da área e o zagueiro Marrom, livre na pequena área, aos 22, empatou o jogo.

Com o resultado, o time de Uberaba encerrou sua participação no campeonato com seis pontos ganhos e continua ameaçado de rebaixamento.

Ficha Técnica

Atlético-MG: Velloso; Cicinho, Scheidt, Neguete e Marquinhos; Hélcio, Genalvo (Juninho), Alexandre (Alessandro) e Lúcio Flávio; Guilherme e Kim. Técnico: Celso Roth

Nacional: Gasolina; João Júnior (Léslei), Marrom, Ryuller e Anderson; Balduíno, Delcio, Daniel e Eric (Adauto); Edvaldo (Bispo) e Dudu. Técnico: Carlos Abocater

Gols: Guilherme, aos 14 min do 1º tempo e aos oito minutos do 2º tempo. Adauto, aos 21, e Marrom, aos 22 minutos do 2º tempo.

Árbitro: – Juliano Lopes Lobato

Cartões amarelos: Daniel, Guilherme, Ryuller, Velloso, Lúcio Flávio, Gasolina, Dudu, Marrom, Adauto, Léslei

Renda: R$ 17.467,00

Público: 3.753 pagantes

Local:- Estádio Independência