Emenda que proibe união gay é um erro, diz Clinton

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de abril de 2004 as 22:26, por: cdb

O ex-presidente americano, Bill Clinton, teria criticado a iniciativa do atual chefe de Estado, George W. Bush, de propor uma emenda para proibir os casamentos entre pessoas do mesmo sexo. As declarações foram publicadas no jornal da comunidade gay Washington Blade.

Clinton, que em 1996 assinou a Ato de Defesa do Casamento, que permite a cada estado proibir casamentos entre homossexuais, disse ao jornal que uma emenda constitucional neste sentido seria um “erro”.

De acordo com o semanário, Clinton foi perguntado durante reunião de arrecadação de fundos do Partido Democrata, em 25 de março, se os republicanos poderiam usar a questão dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo para prejudicar seu partido nas eleições presidenciais de novembro. “Não acho”, respondeu o ex-presidente, segundo quem o candidato de seu partido à Presidência, John Kerry, “deve ser muito forte e direto a respeito”.

Kerry se opôs ao Ato de Defesa do Casamento, mas durante a campanha disse ser contrário aos casamentos entre homossexuais, embora seja favorável às uniões entre pessoas do mesmo sexo.

“Quando assinei o Ato de Defesa do Casamento”, lembrou Clinton, “quis dizer que ainda é uma questão de legislação estadual (…). Os Estados Unidos sempre foram assim. E acredito ser um erro entrar no tema das emendas constitucionais. Não acho que seja correto”, acrescentou.