EM 14 ANOS, POBREZA EXTREMA CAI 7,5% NA AMÉRICA LATINA E CARIBE

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de março de 2012 as 14:09, por: cdb

NOVA YORK, 2 MAR (ANSA) – A pobreza extrema caiu na região da América Latina e Caribe de 14% em 1984 para 6,5% em 2008, segundo dados revelados hoje pelo Banco Mundial (BM).
   
O número de pessoas que vivem com menos de U$ 1,25 (R$ 2,14) chegou a aumentar de 1984 até 2002, mas, desde então, passou a diminuir e chegou a 1,29 milhão em 2008, o que equivale a 22% da população que vive nos países em desenvolvimento.
   
Em 1981, o número de pessoas na faixa mais precária correspondia a 1,94 milhões, segundo dados do BM recolhidos em 130 países.
   
Análises realizadas após 2008 indicam que, apesar da crise dos alimentos e dos combustíveis e da crise financeira e econômica dos últimos quatro anos, a pobreza mundial continuou diminuindo.
   
Conforme estatísticas preliminares baseadas em pesquisas correspondentes a 2010, o coeficiente de pobreza extrema teria caído para menos da metade do nível de 1990. Isso significaria que o primeiro Objetivo do Milênio (ODM), sobre reduzir a pobreza extrema à metade do nível de 1990, poderia ser alcançado ainda antes de 2015. (ANSA)