Eletrosul orienta agricultores para risco de queimada perto de linhas de transmissão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 27 de junho de 2012 as 14:15, por: cdb

Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil

Brasília – As famílias que moram na zona rural dos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná e de Mato Grosso do Sul já começaram a receber orientações sobre o perigo das queimadas próximas às linhas de transmissão de energia elétrica.

A campanha, realizada pela Eletrosul, prevê a visita de técnicos da empresa a mais de 5,5 mil famílias e a distribuição de kits contendo sacola ecológica, boné e camiseta com o slogan “Evite Queimadas – Só assim elas não chegarão até você”.

A Eletrosul alerta ainda que o uso de fogo em áreas próximas às subestações, linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica é vedado pelo Decreto 2.661, de julho de 1998, que regulamenta itens da legislação ambiental.

De acordo com o engenheiro da Eletrosul André Luís Padovan, o objetivo da campanha é garantir a segurança da população que mora nas proximidades das linhas de transmissão e também do sistema elétrico, evitando que haja desabastecimento de energia.

Segundo o engenheiro, há cinco anos não é registrado nenhum desligamento motivado por queimadas na área de atuação da Eletrosul. Há 17 anos, eram registrados, anualmente, nove casos de queimaduras causadas por contato com a rede elétrica.

A campanha é realizada desde 1995, sempre nesta época do ano, quando a vegetação está mais seca e os agricultores costumam fazer queimadas para limpar a área. Segundo Padovan, a receptividade dos moradores às orientações tem aumentado.

“Nas primeiras vezes, eles ficavam um pouco mais ressabiados, com o pé atrás, não entediam muito bem os objetivos. Mas agora até ensinam para a gente, às vezes denunciando casos próximos. Já estão servindo como fiscais da Eletrosul”, disse Padovan à Agência Brasil.

Edição: Davi Oliveira