Eleições ofuscam o Brasileirão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 5 de outubro de 2002 as 00:56, por: cdb

Enquanto o Brasil se prepara para eleger seus novos governantes nas eleições marcadas para domingo, 12 equipes movimentam a abreviada rodada do Campeonato Brasileiro, que tem apenas seis jogos espremidos no sábado.

Devido à votação, não haverá jogos no domingo, e as partidas que deveriam acontecer neste dia foram remanejadas para terça-feira. Com isso, o único dos líderes a entrar em campo é o São Caetano, que dividirá a atenção do torcedor com os clássicos Flamengo x São Paulo e Portuguesa x Palmeiras.

No Maracanã, o Fla tenta driblar a crise contra o também conturbado Tricolor, que está em nono na tabela e não vence há cinco jogos. Já a equipe carioca, em 19º com 16 pontos, está em jejum há três rodadas e voltou a sofrer com a ira da torcida, preocupada com o iminente risco de rebaixamento.

A situação é semelhante à de Portuguesa e Palmeiras, que se enfrentam no Canindé. Apesar dos bons empates conquistados nos clássicos contra Santos e São Paulo, o Verdão segue na lanterna e precisa vencer para se distanciar ainda mais da zona de rebaixamento. O técnico Levir Culpi não contará com Zinho e Tiago Mathias, suspensos, e César, contundido.

Ao contrário do rival, a Lusa perdeu três dos últimos quatro jogos que disputou e precisa urgentemente dar a volta por cima para se reaproximar da zona de classificação. Atualmente, é apenas a 16ª colocada com 18 pontos. Ricardo Oliveira, Édson Araújo e Ageu, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, não jogam.

Bem longe da amargura que vivem os rivais, o São Caetano viaja para o Rio de Janeiro disposto a assumir a liderança isolada do Brasileirão. Atual vice-líder com 28 pontos, um a menos que o Juventude, o Azulão encara o Botafogo, 18º com 17 pontos e embalado pelas duas vitórias nas última rodadas. O jogo será em Caio Martins.

Outro carioca empolgado é o Vasco, que vem de uma goleada sobre a Portuguesa e agora joga em Campinas contra o Guarani. O objetivo do time cruzmaltino é aproveitar o mal retrospecto em casa do Bugre, que só ganhou três dos seis jogos disputados no Brinco de Ouro. Petkovic, com uma máscara para proteger o nariz fraturado, estará em campo..

Na estréia do técnico Gílson Nunes, que substitui o demitido Valdyr Espinosa, o Atlético-PR espera quebrar a série de maus resultados (apenas uma vitória nos últimos sete jogos) e vencer o perigoso Goiás, no estádio Serra Dourada. Do lado goiano, a novidade é o meia Bismarck como titular pela primeira vez.

Enquanto o Rubro-negro, em oitavo com 22 pontos, pretende manter-se entre os oito melhores da competição, o Alviverde goiano (13 pontos) precisa de mais três pontos para escapar da penúltima posição e se afastar do pesadelo da Segunda Divisão.

Por fim, o sábado marcará o encontro de duas equipes seriamente ameaçadas pelo rebaixamento: Gama e Paysandu, que jogam no Distrito Federal. O Alviverde candango, 20º colocado com 16 pontos, reencontrará o técnico Hélio dos anjos, que atualmente comanda o Papão, em 24º com 13 pontos.