Eleição na Indonésia escolhe parlamentares

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 5 de abril de 2004 as 02:10, por: cdb

Os colégios eleitorais de Jacarta e de outras regiões da Indonésia abriram na segunda-feira (hora local) suas portas para que os indonésios escolham através de seu voto o novo Parlamento da nação muçulmana mais povoada do mundo.

Cerca de 147 milhões de indonésios foram convocados às urnas para depositar seu voto em algum dos 595.000 colégios eleitorais espalhados pelas 32 províncias do arquipélago formado por 18.000 ilhas. Um total de 24 partidos políticos, alguns deles novos, disputam as cadeiras da Assembléia Nacional, ou Parlamento, composto por 550 pessoas.

As últimas pesquisas indicam que o partido Golkar, que sustentava o general Suharto durante grande parte dos 32 anos que ele presidiu seu regime autoritário, será mais votado que seu oponente imediato, o Partido Democrata da Indonésia para a Luta (PDI-L), da presidenta Megawati Sukarnoputri.

A votação acontece em meio a intensas medidas de segurança em resposta à ameaça dos grupos terroristas que durante os últimos anos cometeram atentados, incluindo o da ilha de Bali em outubro de 2002, que deixou 202 mortos, a maioria deles turistas.

As medidas de segurança também são intensas na província de Aceh, ao norte da ilha de Sumatra, onde os soldados fazem há um ano uma contundente ofensiva contra os militantes do separatista Movimento para a Libertação de Aceh (GAM).

A preparação das eleições legislativas, a segunda desde a queda do general Suharto em maio de 1998, esteve marcada pelas críticas contra a Comissão Geral Eleitoral pela demora na distribuição do material necessário à votação, incluindo as urnas e as cédulas.

Os observadores prognosticam que a cifra de votos inválidos será alta devido à complexidade da cédula, do tamanho de uma folha e na qual figuram os símbolos dos 24 partidos, e que, além disso, servirá para votar nos candidatos das assembléias legislativas provinciais e dos conselhos locais.

Os colégios eleitorais de Jacarta abriram às 21h (em Brasília) e fecharam suas portas seis horas depois.