Egito prende suspeitos por explosões em Dahab

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de abril de 2006 as 11:38, por: cdb

A polícia do Egito prendeu pelo menos oito pessoas supostamente ligadas aos atentados ocorridos na segunda-feira em Dahab, na costa do Mar Vermelho, que mataram mais de 20 pessoas. Todos os detidos seriam egípcios, de acordo com a policia, que ainda não sabe se os explosivos foram detonados por suicidas ou por equipamentos eletrônicos.
 
Um correspondente da BBC em Dahab disse que apesar de manchas de sangue ainda estarem à vista em Dahab, o cenário das explosões já foi alterado pelas autoridades com o propósito de criar uma atmosfera de normalidade.
 
O primeiro-ministro Ahmed Nazif liderou uma pequena marcha na cidade para demonstrar que tudo está sob controle e evitar conseqüências negativas para a indústria do turismo no país.
 
Condenação
 
O presidente do país, Hosni Mubarak, voltou a condenar o ataque e prometeu levar os responsáveis à justiça. O partido islâmico oposicionista Irmandade Muçulmana também condenou os ataques, mas acusou o governo de ter sido negligente com uma região que já tinha sofrido com outras explosões.
 
Os resorts do sul da península do Sinai já foram alvo de ataques. Cerca de 60 pessoas morreram em Sharm el-Sheikh em julho passado. O resort de Dahab, localizado na costa do Golfo de Aqaba, fica cerca de 160 quilômetros ao sul da fronteira com Israel e é um destino popular entre mochileiros e turistas estrangeiros, principalmente israelenses.