Edmundo perde carteira de motorista por dirigir bêbado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007 as 18:55, por: cdb

O jogador de futebol Edmundo Alves de Souza Neto, do Palmeiras, teve sua carteira de habilitação suspensa por dirigir embriagado. A decisão é da 26ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, que atendeu a um pedido de liminar do Ministério Público estadual do Rio. A juíza Adriana Castanho de Carvalho intimou Edmundo a entregar sua carteira à Justiça ainda nesta quarta-feira. O atacante já foi condenado à prisão em outro processo, mas recorreu da sentença em Brasília.

O acidente que a custou a Edmundo a carteira foi no bairro do Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio, no dia 10 de julho de 2005. Ele acabara de sair com a sua BMW do estacionamento do Jockey Club do Rio de Janeiro e, logo em seguida, bateu no carro do oficial de justiça Alessando Renato. Segundo os autos do proceso, depois da batida, Edmundo tentou fugir, mas acabou interceptado pela polícia. Uma acompanhante do oficial de justiça, a consultora de vendas Fernanda de Almeida, sofreu uma luxação no braço e foi atendida no Hospital Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul da Rio.

Ao pedir a suspensão da carteira de habilitação de Edmundo, o Ministério Público baseou a denúncia em dois artigos do Código Penal: dirigir sob a influência de álcool e desacato à autoridade. Os advogados de Edmundo tentaram a suspensão condicional do processo, mas o pedido foi rejeitado pela juíza Adriana Castanho de Carvalho. Segundo ela, Edmundo não preenche os requisitos subjetivos à concessão do benefício.
 O laudo do exame toxicológico na urina do jogador confirmou que, de fato, ele estava alcoolizado.

A juíza marcou para o dia 12 de março a audiência em que serão ouvidas as testemunhas de acusação do jogador.