Editora e autora de Harry Potter processam jornal de Nova York

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de junho de 2003 as 13:03, por: cdb

A editora Scholastic e a escritora J.K.Rowling processaram o jornal nova-iorquino Daily News, que adiantou detalhes do conteúdo do último livro da saga de Harry Potter, e exigem “dezenas de milhões” de dólares de indenização.

O processo, aberto em um tribunal de Manhattan, alega que o jornal violou a lei ao publicar, sem autorização, em sua edição impressa e na Internet, passagens e detalhes da história de Harry Potter e a Ordem da Fênix, que sairá a venda na madrugada do próximo sábado.

– Esperamos que esta situação não estrague a surpresa para milhões de crianças que estiveram esperando pelo livro com entusiasmo – disseram a editora e a autora em um comunicado.

O jornal informava, com exclusividade, da trama e da sorte que corriam alguns personagens no quinto romance da série, que vendeu milhões de exemplares no mundo todo e conseguiu arrecadações espetaculares nas salas de cinema.

O Daily News explicou que um de seus repórteres conseguiu a obra em uma loja do Brooklyn, onde tinham recebido, na última segunda-feira, quatro exemplares.

O proprietário, que não foi identificado nem o estabelecimento, decidiu expô-los na vitrine e tirá-los a venda no dia seguinte.

“Não recebi nenhuma notificação para retê-los até o dia 21”, declarou o proprietário, de 43 anos, que afirmou ter ficado espantado com a confusão que se formou em sua loja e lamentou não ter encomendado mais exemplares.

A editora exigiu que as livrarias e outros estabelecimentos assinassem um acordo onde se comprometiam a não vendê-lo ao público até a madrugada do próximo sábado e advertiu que as violações seriam combatidas nos tribunais e com outras ações.

A editora e a autora disseram no comunicado, que levariam, “muito seriamente” as violações do acordo de que tivessem notícia e que estavam dispostos a se fazer cumprir os compromissos assinados pelos vendedores e distribuidores.

Com uma tiragem inicial de 8,5 milhões de exemplares, o translado desde as gráficas até os armazéns de distribuição e pontos de venda, possuíam um fortes esquema de segurança.

A fissura nova-iorquina no muro de silêncio e suspense que rodeia a obra não foi a única, e a cadeia varejista Wal-Mart averigua como alguns consumidores em Québec, no Canadá, puderam encontrar alguns exemplares com antecedência.

Na Inglaterra, as autoridades tratam de achar o paradeiro de um caminhão com mais de 7.000 exemplares da última entrega da saga Potter que desapareceu de um armazém.

Vários estabelecimentos ao redor do mundo prepararam atos especiais para marcar o lançamento da última obra de Rowling.

Em Times Square, no coração de Manhattan, está prevista a realização de uma contagem regressiva com ajuda dos telões que povoam a popular praça.