Dólar opera estável e Bovespa cai à espera de decisão do Copom

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de novembro de 2003 as 15:54, por: cdb

Depois de operar em alta durante a manhã, o dólar comercial reabriu os negócios vespertinos desta quarta-feira com estabilidade. No final da tarde o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anuncia sua decisão sobre a taxa básica de juros da economia brasileira. Às 14h34, a moeda norte-americana tinha estabilidade em relação ao fechamento de ontem, cotada a R$ 2,942 para compra e R$ 2,943 para venda. Até agora, a divisa oscilou entre a cotação mínima de R$ 2,942 e a máxima de R$ 2,967, ambas na ponta de venda. Também à espera da decisão do Copom, a Bovespa caía 0,10%, para 18.794 pontos, às 14h39.

Acompanhe a cotação online do dólar, com demora de cerca de 10 minutos. Confira também o desempenho da Bovespa com demora de cerca de 15 minutos.

Pela manhã, os operadores do mercado cambial ficaram cautelosos diante da expectativa em torno da rolagem (renegociação) da dívida cambial que o Banco Central fez no meio da sessão e também pela redefinição da taxa básica de juro do país.

A autoridade monetária ofereceu cerca de US$ 500 milhões em swaps cambiais, o equivalente a 22% da dívida que vence em 1º de dezembro. O BC O Banco Central cinseguiu renovar 15,1% da dívida. A proximidade desse vencimento –com a dúvida sobre o montante a ser rolado– chegou a ser apontada pelo mercado como um dos pretextos para a alta do dólar na véspera.

Operadores afirmam que, embora não tenha vendido a totalidade dos contratos de swap oferecidos em leilão nesta tarde, o BC rolou um pouco mais dívida cambial do que o mercado previa. “O pessoal esperava que ele só fosse rolar uns 10%”, disse o gerente de câmbio da Novação Corretora, José Roberto Carrera.

Passada a ansiedade em torno da rolagem, os investidores olham nesta tarde para o anúncio do Copom sobre os juros. Se confirmadas as estimativas, de um corte de um ponto percentual, o Comitê de Política Monetária (Copom) terá promovido uma redução de 8,5 pontos percentuais do juro básico no acumulado do ano. Enquanto aguarda, a decisão do colegiado do Banco Central (BC), o mercado absorve a divulgação de três indicadores de inflação.

Os negócios com câmbio desta quarta-feira já terão se encerrado quando o Comitê de Política Monetária se pronunciar sobre a Selic, atualmente em 19% ao ano. O resultado da reunião do Copom só será anunciado após as 18h.

A Bovespa mostra pouco vigor para superar o nível de 19 mil pontos e recua, em um movimento de realização de lucros, segundo operadores.