Dois resedás e um maricás passam a integrar a paisagem urbana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de março de 2012 as 07:52, por: cdb

Dois resedás e um maricás passam a integrar a paisagem urbana

28/03/2012 – 10:00

  

 

Doni Vieira

 

Mais três mudas de árvores, duas de resedás e uma de maricá, passaram a fazer parte da arborização da cidade. Elas foram plantadas na tarde desta terça-feira, 27 de março, na Praça da Liberdade, ao lado da Câmara Municipal, na junção das Avenidas Saudade, Marechal Carmona e Francisco de Paula Souza, região Sul da cidade.

 

O trabalho de arborização faz parte da Operação Replantio desencadeada no último dia 19 pelo Departamento de Parques e Jardins (DPJ), da Secretaria Municipal de Serviços Públicos. São removidas as árvores secas e doentes sem condições de recuperação e, no lugar delas, são plantadas, gradativamente, mudas de espécies próprias para áreas urbanas.

 

Conforme o secretário de Serviços Públicos, Valdir Terrazan, a operação tem a finalidade de proporcionar mais segurança aos pedestres e ao trânsito, além de tirar o aspecto ruim que a árvore seca apresenta, renovando também as áreas verdes da cidade. “Queremos que a arborização da cidade seja saudável, melhore a qualidade do meio ambiente e não coloque em risco a vida da população”, destacou Terrazan.

 

Flores e sombras

 

Segundo o técnico agrícola do DPJ, Clarisvaldo Donem Júnior, as mudas estão com três anos de vida e com 1,80m de altura. Precisarão ser molhadas uma vez por dia durante duas semanas. Com o recebimento de cuidados e proteção da comunidade, essas árvores atingem aproximadamente 6 metros de altura em 5 anos.

 

A espécie resedá em geral começa a colorir o ambiente com flores lilás e brancas a partir de 2 anos de vida. Já as muricás produzem flores cor de rosa a partir de um ano de existência.

 

A comerciante que trabalha em um trailer instalado na praça, Roberta do Carmo Vitor, disse que vai proteger as plantas no período que estiver trabalhando no local. “Vou ficar na expectativa de que as árvores cresçam saudáveis, produzam muitas flores e façam boas sombras para quem frequentar o local”, comentou.

 

Balanço

 

Conforme balanço parcial do DPJ, a Operação Replantio já retirou das vias públicas um total de 500 árvores que não ofereciam mais nenhuma condição segura de permanecer no local. O replantio, iniciado na última semana e que prosseguirá acompanhando a extração das árvores mortas, já chegou a 30 unidades, entre oitis, ipês, resedás e muricás e outras espécies.

 

Para este ano, a meta da Secretaria Municipal de Serviços Públicos é de plantar pelo menos 25 mil mudas de árvores de diversas espécies e adequadas para cada local, tanto em novas ruas e praças, quanto substituindo os troncos secos que estão sendo extraídos. “Com o crescimento das árvores, vamos contar uma arborização mais ampla e de aspecto agradável”, assinalou o secretário.

 

Trechos beneficiados

 

Nesta terça-feira (27/03), a Operação Replantio alcançou a Avenida Mário Erbolato, no Jardim Chapadão. Amanhã, quarta-feira, o trabalho prosseguirá nessa via e depois atingirá as avenidas Alberto Sarmento e Barão de Monte Alegre, no Jardim Chapadão e na Vila Teixeira, respectivamente.

 

O serviço já foi realizado em vias importantes, como as Avenidas Marechal Carmona, Francisco de Paula Souza, Abolição, Mirassol e Luís Esmanio. É a primeira vez que a cidade realiza um trabalho programado e de porte para retirada das árvores secas e doentes sem recuperação.