Dois jornalistas são mortos em região tribal do Paquistão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 7 de fevereiro de 2005 as 16:53, por: cdb

Homens armados mataram nesta segunda-feira dois jornalistas e feriram gravemente um terceiro em uma região tribal do Paquistão, onde as forças de segurança caçam militantes ligados à rede Al Qaeda, disseram funcionários de um hospital e autoridades dos serviços de inteligência.

Os jornalistas voltavam de uma cerimônia realizada para celebrar acordo de paz selado entre o governo e um líder militante. Os agressores, dentro de um carro, abriram fogo contra o veículo dos jornalistas em Wana, principal cidade do Waziristão do Sul, perto da fronteira com o Afeganistão.

– Dois jornalistas morreram instantaneamente e um outro está gravemente ferido – disse um dirigente de um hospital da região.

Ninguém assumiu a responsabilidade pelo ataque.

Na cerimônia, realizada em Sararogoha, cerca de 80 quilômetros a nordeste de Wana, o governo paquistanês selou uma anistia com um grupo de cerca de 70 combatentes do Waziristão em troca de uma promessa de o grupo não dar abrigo a militantes estrangeiros.

Até 700 militantes estrangeiros ligados à Al Qaeda, principalmente de países da Ásia Central, estariam se abrigando no Waziristão do Sul depois de fugir das forças norte-americanas que invadiram o Afeganistão.

Autoridades dizem que a maior parte dos militantes estrangeiros ou foi morta ou expulsa em uma série de operações militares realizadas no ano passado. Apenas cerca de cem combatentes continuariam escondidos na região.

O Paquistão prendeu centenas de militantes da Al Qaeda e os entregou para os Estados Unidos desde que o país ingressou na “guerra contra o terror” declarada pelos norte-americanos depois dos ataques de 11 de setembro de 2001.

Nesta segunda-feira, a polícia informou ainda que um pequeno veículo explodiu no gramado de uma escola particular de Quetta (sul). Uma outra bomba destruiu uma torre de telefone em Barkhan, tirando milhares de telefones de operação. Nenhuma das duas explosões deixou vítimas.