Documento não falava em ataque aos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 11 de abril de 2004 as 17:05, por: cdb

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse neste domingo que o documento secreto que recebeu no dia 6 de agosto de 2001, que foi divulgado no últio sábado, não dizia nada sobre um ataque nos Estados Unidos. O presidente acrescentou, também, que depois de ler o memorando ficou satisfeito com a forma com que o assunto estava sendo tratado.

Bush recebeu em mãos o documento, de duas páginas, com o título: Bin Laden decidido a atacar nos Estados Unidos, em seu rancho de Crawford (Texas), mais de um mês antes dos atentados de 11 de setembro.

Dois altos funcionários da Casa Branca que pediram para não serem identificados disseram no último sábado que Bush pediu sua elaboração depois de ver mais de 40 menções à Al Qaeda em seus relatórios de inteligência diários desde que assumira a presidência, em janeiro de 2001.

A Agência Central de Inteligência (CIA) escreveu o documento em resposta às perguntas feitas pelo presidente sobre a possibilidade de atentados da Al Qaeda nos Estados Unidos, segundo um dos funcionários.

Bush disse neste domingo que o dossiê não continha nada sobre um atentado contra o Estados Unidos, e que se tivesse tido alguma informação sobre a ameaça de ataques em Nova York e Washington, teria movido montanhas para prevení-los.