Dívidas de agricultores serão renegociadas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de abril de 2004 as 09:33, por: cdb

Agricultores familiares e assentados de todo o país, cerca de 600 mil famílias, poderão renegociar suas dívidas agrícolas com os bancos do Brasil, do Nordeste e da Amazônia, até o dia 31 de maio. Podem participar do processo os agricultores e assentados que contraíram dívidas no período entre 1990 até 31 de maio de 2000.

A meta, segundo Adoniran Sanches, coordenador de Crédito do Ministério do Desenvolvimento Agrário, é “trazer para a dívida ativa cerca de 850 mil contratos de agricultores rurais concentrados nas regiões Norte e Nordeste, onde houve um maior número de assentados no Programa de Reforma Agrária”. Ele lembra que as dívidas são de contratos de R$ 500 a R$ 12 mil.

Essas dívidas, de acordo com Natal Maciel, secretário de Política Agrícola da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag), decorrem de problemas como a seca e a falta de assessoramento técnico, como uma orientação maior sobre como usar seus recursos para ter retorno. “Muitos plantam, mas na hora de vender não conseguem colocar o seu produto no mercado”, explica.

Natal Maciel lembra que as associações, os sindicatos e a própria Contag estão empenhados em levar o pequeno agricultor às agências bancárias para renegociar seus débitos. “Mas muitos deles desistem ao chegar ao banco, porque falta pessoal para atender a demanda”, acrescenta.

Vantagens

O coordenador de Crédito do Ministério do Desenvolvimento Agrário informa que há várias vantagens para quem renegociar as dívidas. “Além de limpar a sua carteira e ter acesso aos recursos do Programa da Agricultura Familiar (Pronaf), o devedor pode fazer a quitação com descontos de até 90%”, explica Adoniran Sanches.

O agricultor que não conseguir atendimento em uma das agências dos bancos do Brasil, da Amazônia e do Nordeste, segundo Sanches, pode fazer uma declaração informando a intenção de renegociação da dívida: será atendido pelo banco mesmo que o prazo tenha acabado.