Diversidade cultural terá maior espaço no Fórum Cultural Mundial

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2005 as 13:47, por: cdb

A diversidade cultural também fará parte do Fórum Social Mundial (FSM) 2005. Nesta quinta edição do evento a cultura terá seu espaço ampliado, incidindo em todos os eixos temáticos. Quatro grandes projetos balizarão as atividades culturais e artísticas programadas: Museu Vivo da Diversidade, Memória Instantânea, Mostra Intercontinental de Cinema e as cerimônias de abertura e encerramento do Fórum.

São propostas de rítmo, artes plásticas, audiovisual, espaço para festas e manifestações, apresentações circenses, de dança, de performance e de teatro, mostra de poesia e narrativa literária. “Chamamos de projetos guarda-chuva porque visam abrigar outros projetos. Eles são apenas uma pequena parte do que a cultura vai desempenhar este ano no Fórum”, adianta o produtor cultural do FSM, Ben Berardi.

O Museu Vivo da Diversidade, montado no Gigantinho, se destina a uma grande exposição do acervo de outras edições do FSM e dos Fóruns Continentais, Nacionais e Temáticos. O objetivo é ser um espaço cultural de encontro das mais diversas manifestações e expressões artísticas, um museu cuja diversidade configure um acervo próprio do Fórum Social Mundial e o acompanhe em todas suas edições.

O espaço Memória Instantânea, instalado na Usina do Gasômetro, servirá à edição e exibição de imagens, textos, grafites, histórias em quadrinho, cartoons e outras formas de expressão. As pessoas poderão gravar pela manhã, agendar a edição para a tarde e colocar seu programa no ar”, informa Berardi. O espaço conta com ilhas de edição, disponíveis nos camarins do anfiteatro Pôr-do-Sol e que serão operadas por equipes de voluntários.

As produções serão exibidas no Museu Vivo da Diversidade e também em todo o espaço do FSM. “Isso proporciona uma ampliação do evento porque mais pessoas que não puderem estar presente terão acesso, o que faz com que o Fórum circule por um âmbito muito maior”, diz Berardi.

A Mostra Intercontinental de Cinema reúne filmes e DVDs de diversos continentes em variadas programações. Os filmes trarão obras representativas dos locais de origem dos participantes e com os conteúdos do FSM.

Já a Bandeira das Bandeiras, outro projeto cultural, reúne bandeiras de várias representações sociais e países para formar um grande símbolo. A Bandeira começou a ser confeccionada em 2003 e é formada por mais de 80 bandeiras. A expectativa é que até o final do encontro 200 outras se incorporem ao símbolo, que representará a diversidade no encerramento do evento.

Além dos quatro projetos principais, a possibilidade da troca de idéias entre o Fórum e a comunidade local é o objetivo do projeto Diálogos de Rua. Vários palcos móveis garantirão que a construção de diálogos ocorra por meio do contato com diferentes linguagens (música, teatro e manifestações), levando as propostas do FSM aos bairros de Porto Alegre.