Distorção eleitoral

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de março de 2003 as 20:21, por: cdb

Uma bomba capaz de detonar o suspeito processo eleitoral foi entregue, ontem, ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TST), ministro Sepúlveda Pertence, pelo deputado Rubens Otoni (PT-GO). Comparando dados oficiais do IBGE e do próprio TST, o parlamentar descobriu coisas do arco da velha, como municípios que registram número de eleitores superior à sua população.

Há alguns, como o de Macuco, aqui no Estado do Rio – para citar apenas um exemplo -, com população de 4.886 habitantes e 6.080 eleitores. Para Otoni, tal aberração é um indício claro de distorção. Segundo ele, pode-se trabalhar com a média de 67% de eleitores por população, talvez chegar até a 80%. No caso de Macuco, porém, a proporção é de 125% de eleitores para a população.

E mais: o deputado enviou ao presidente do TSE provas da existência de 300 eleitores num mesmo endereço, num município do seu Estado, como se 300 pessoas (não se incluindo crianças) pudessem residir numa mesma casa, ou “domicílio eleitoral”. Ele lista vários outros municípios com estranhas situações semelhantes e pede, se for o caso, a realização de um recadastramento de eleitores, para colocar as coisas nos devidos lugares.

PRESENÇAS

O juiz José Maria de Mello Porto confirmou ontem à noite, a esta coluna, que estará presente com o primo e presidente do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, à missa, hoje, às 11 horas, em memória do presidente deste jornal, Ibanor Tartarotti.

BON APPETIT

Ambos muito gordos, Fernando e Roseana Collor passaram o dia, ontem, a bordo da lancha “Alloha-a”, de 48 pés, avaliada em R$ 1,8 milhão. Ancorado na Praia do Dentista, na Ilha da Gipóia, em Angra dos Reis, o casal refestelou-se de coquiles, camarões, lagostas e outros quitutes do famoso Jango’s Bar. Ao final do regabofe, tragando um legítimo charuto cubano, o ex-presidente arrastou uma asa para a barqueira Denise, a quem mandou beijinhos e adeusinhos.

IRONIA

Dois bandidos renderam o vereador Luiz Roberto Coutinho, o Tostão (PV), em sua residência, em Barra do Piraí, obrigando-o a abrir o cofre da família, de onde levaram R$ 150 mil em cheques e R$ 15 mil em espécie.

Deixaram-no, literalmente, sem um tostão.

BLUE CHIP

Às vésperas de tornar-se o piloto mais alto a disputar a F-1, o inglês Justin Wilson, 24 anos e 1m92, lançou-se na Bolsa de Valores de Londres. Sem patrocinadores, pretende levantar US$ 2 milhões para pagar à Minardi pelas 17 corridas da temporada.

FERIADAÇO

A Assembléia Legislativa fechou as portas quinta-feira da semana passada, para homenagear o rei Momo. Deve reabri-la na próxima terça-feira.

IN MEMORIAN

Na missa de dois anos da morte do ex-governador Mário Covas, a filha, Renata Covas, lembrou que o pai foi muito criticado em relação à segurança. Na época, São Paulo vivia uma onda de seqüestros e o então governador do Rio, Garotinho, ofereceu a ajuda de policiais fluminenses.

– Hoje nós é que estamos resolvendo o problema do Rio. Pena que meu pai não esteja aqui para ver tudo isso – desabafou Renata, referindo-se à transferência de Fernandinho Beira-Mar para um presídio no interior paulista.

BRUXA

Depois de José Dirceu, chegou a vez do João Paulo Cunha (PT-SP) ficar com o braço imobilizado. O presidente da Câmara, que deslocou o cotovelo durante pelada com amigos no Carnaval, já tem problemas no braço esquerdo, causado por acidente de carro, em 1998.

PREVENÇÃO

A propósito de nota publicada, ontem, nesta coluna, o Metrô esclareceu que as escadas rolantes das estações são desligadas durante o carnaval para evitar acidentes com foliões fantasiados. A experiência recomenda que é melhor prevenir do que remediar.

Inconfidências

>> A passagem do metrô passará de R$ 1,47 para R$ 1,88 a partir de 4 de abril. A mordida será de 28%, bem superior a todos os reajustes salariais concedidos às diferentes categorias de usuários.

>> Os cegos já dispõem de uma revista gratuita em braile no idioma francês para acompanhar a te