Disputa por terras deixa três pessoas mortas em Minas Gerais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de março de 2012 as 14:13, por: cdb

Um crime agrárioaconteceu nesta segunda-feira (26) com o assassinato de três membros daCoordenação Estadual do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) no Estadode Minas Gerais: os companheiros Valdir Dias Ferreira e Milton Santos Nunes daSilva e a companheira Clestina Leonor Sales Nunes. A execução aconteceu napresença de uma criança de 5 anos na rodovia MGC-455, a dois quilômetros deMiraporanga, distrito de Uberlândia.

 

Os companheirosestavam acampados na Fazenda São José dos Cravos, no município do Prata,Triangulo Mineiro/MG, para a qual a Usina Vale do Tijuco (com sede na cidade deRibeirão Preto/SP) entrou com pedido de reintegração de posse apenas com umcontrato de arrendamento.

 

Essa área foiobjeto de audiência no último dia 8 de março de 2012, não havendo acordo entreas partes. Dezesseis dias depois da Audiência as três lideranças que tinham umaexpressiva atuação na luta pela terra na região e eram coordenadoras doacampamento foram assassinadas. Diversas usinas vem implementando na região omonocultivo da cana de açúcar, trabalho degradante e o uso intensivo deagrotóxico e destruição do meio ambiente.

 

O MLST presta suaúltima homenagem aos três dirigentes do Movimento no Triangulo Mineiro, clamapor justiça e reafirma seu compromisso na luta pela democratização da terrapara construir um País mais justo e igualitário.