Diretoria do Peixe quer anular jogo contra o Paysandu

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de outubro de 2002 as 00:35, por: cdb

A diretoria do Santos divulgou nota oficial, na noite desta quinta-feira, onde afirma que pedirá à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) a impugnação da partida contra o Paysandu, ocorrida na última quarta-feira.

O gol da vitória dos donos da casa, marcado por Vandick aos 41min do segundo tempo, deu início a um conflito entre os jogadores do Santos, que partiram para cima do assistente reclamando sem razão de impedimento, e a Polícia Militar, que tentava proteger a arbitragem.

Em meio à confusão, o zagueiro Preto, do Santos, recebeu uma pancada na cabeça de um dos policiais e caiu desacordado, sangrando muito devido a um corte provocado pelo golpe.

A agressão revoltou ainda mais os santistas, que partiram para cima dos policiais com maior ímpeto. Um dos mais exaltados, o técnico Emerson Leão também foi agredido pela polícia com um spray jogado em seus olhos. A partida só foi reiniciada depois de 28 minutos de paralisação.

“O Santos FC solicitará ao governador do Estado do Pará, Almir Gabriel,empenho na apuração rigorosa das responsáveis pelos atos de agressão, entendendo que trata-se de ação isolada que não reflete a postura da corporação da Polícia Militar”, diz a nota.