Diretora da Clonaid diz que bebê Eva está em Israel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de janeiro de 2003 as 20:14, por: cdb

Brigitte Boisselier, chefe-executiva da Clonaid – a companhia que alega já ter feito três clones de seres humanos – afirmou nesta quarta-feira, em depoimento à Justiça norte-americana, que Eva, o primeiro bebê supostamente gerado desta forma, está em Israel.

A declaração de Boisselier foi feita sob juramento, na primeira audiência em que um tribunal do estado norte-americano da Flórida deveria determinar se indicava um tutor para a criança.

O juiz encarregado do processo, John Frusciante, do tribunal do Condado de Broward, disse, porém, não ter jurisdição para arbitrar o caso.

Boisselier também jurou que a Clonaid já trouxe ao mundo outros dois bebês clonados.

Fundada pelo francês Rael, para quem a vida na Terra foi criada por extraterrestres, a Clonaid ainda não deu qualquer prova sobre a existência dos bebês.

Em 26 de dezembro, quando anunciou o nascimento de Eva, Boisselier prometeu que o nascimento do clone seria comprovado com um exame de DNA. Posteriormente, a pesquisadora disse que os pais da menina, preocupados com a possibilidade de a Justiça querer tirá-la de seu convívio, não queriam mais fazer os testes.

Boisselier agora diz que só viu Eva em uma fita de vídeo.

Diante da história confusa apresentada por Boisselier, o juiz Frusciante arquivou o processo, que havia sido impetrado por um advogado da Flórida, Bernard Siegel.

“Nesse momento, não vou atribuir mais credibilidade do que a já dada a esta situação”, disse o juiz.

Em seu rápido depoimento, Boisselier revelou o paradeiro de Eva somente após ser pressionada insistentemente por Frusciante.

O próprio juiz expressou dúvidas quanto ao depoimento da dirigente da Clonaid.

“O tribunal até mesmo questiona a credibilidade de seu testemunho”, alegou. “Ela nem viu a criança pessoalmente”.

A audiência havia sido marcada em resposta à ação em que Siegel, afirmando-se preocupado com a exploração do suposto clone, pediu que a Justiça indicasse um tutor para o bebê.

Em 3 de janeiro, a Clonaid anunciou o nascimento de um segundo clone, uma menina que seria filha de um casal de mulheres holandesas. Na semana passada, a companhia alegou que um terceiro clone veio ao mundo no Japão.