Dirceu é quem despacha na ausência de Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de novembro de 2003 as 22:38, por: cdb

O ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, viveu nesta quinta mais um dia de comandante efetivo dos destinos do País. Pela manhã, ao lado do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, dedicou grande parte da manhã a participar de uma mega reunião, no salão oval do Palácio do Planalto, com os empresários que representam a maior parte do PIB brasileiro, durante quase quatro horas.

O presidente em exercício, José Alencar, por sua vez, despachou com o ministro dos Transportes, Anderson Adauto, do seu partido, o PL, o deputado Dimas Ramalho (PPS-SP) e o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.

Ao contrário de interinidades anteriores, quando se viu envolvido com a polêmica assinatura da Medida Provisória que liberava o plantio dos transgênicos, Zé Alencar, desta vez, não precisou de tratar de assuntos espinhosos.

Até os problemas de servidores do Ibama que ameaçam entrar em greve foi tratado por Dirceu, que também comandou a reunião da comissão de desaparecidos políticos durante a guerrilha do Araguaia, com os ministros da Defesa, José Viegas, e da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. Desta vez, Alencar evitou até mesmo as declarações polêmicas sobre juros ou acordo com o FMI.

Nesta sexta, último dia útil da interidade de Alencar, Dirceu o acompanha em uma viagem à cidade de Anápolis, (GO), 150 quilômetros de Brasília, onde os dois participam da cerimônia de autorização do início da recuperação, restauração e manutenção da rodovia Belém-Brasília nos estados de Gioás, Tocantins e Pará e retornam juntos a Brasília.