Dique seco vai permitir a construção de plataformas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de dezembro de 2005 as 12:19, por: cdb

Diretor de serviços da Petrobras, Renato Duque informou nesta quarta-feira que a empresa vai lançar até o dia 15 deste mês licitação para construção de um dique seco no país, a fim de possibilitar a construção de plataformas de exploração e produção de petróleo e gás no Brasil.

– Vamos receber as propostas até o final do ano, o objetivo é permitir a construção de cascos de plataformas no país – disse Duque a jornalistas. O dique será utilizado também para fazer a manutenção de plataformas.

Ele explicou que a escolha do local ficará a cargo dos interessados na obra e constará na proposta do projeto, avaliado em US$ 80 milhões. Duque informou também que a estatal vai licitar as chamadas “super-plataformas” P-57 e P-55, com capacidade de produção de 180 mil barris diários, nos meses de março e maio, respectivamente. As duas unidades serão as primeiras a terem o casco produzido no país, com tecnologia desenvolvida pelo centro de pesquisa da Petrobras (Cenpes) e devem entrar em operação em cerca de 32 meses após a escolha do vencedor.

As duas embarcações têm furos em seus cascos que permitem a entrada da água em determinados compartimentos. “A P-57 é uma FPSO BR, um navio-plataforma, onde a água fica em dois tanques. Já a P-55 é uma Mono BR, uma plataforma semi-submersível”, informou Duque. A idéia é que o dique seco seja utilizado para construir as plataformas, destacou Duque, ressaltando que os projetos podem ocorrer paralelamente.

– A plataforma pode começar a ser construída antes da finalização do dique seco – explicou.