Dilma entra e Lula deixa a Presidência de um governo na mesma linha política

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 31 de dezembro de 2010 as 11:56, por: cdb
O Palácio do Planalto foi aberto aos líderes da sociedade civil
O Palácio do Planalto terá novos ocupantes a partir de janeiro

A festa de posse da presidenta eleita, Dilma Rousseff, marca simultaneamente o início de uma nova gestão e a despedida do presidente mais popular da história brasileira, Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente manteve uma agenda cheia em seus últimos dias de mandato, com inaugurações, balanços e muitos discursos emocionados. Em mais de uma ocasião Lula chorou nesse longo processo de despedida. Já a posse de Dilma tem confirmada a presença de pelo menos 23 chefes de Estado ou de governo, segundo o balanço mais recente do Itamaraty. Estão nesta lista, por exemplo, os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, da Venezuela, Hugo Chávez, do Chile, Sebastián Piñera, e da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.

O primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, e o da Coréia do Sul, Kim Hwang-sik também estão entre os convidados. Outra importante presença confirmada é a da secretária-geral de Estados dos Estados Unidos, Hillary Clinton. Na posse de Lula foram 12 chefes de Estado ou governo. A posse da primeira mulher presidente da República trará poucas novidades à tradicional e ritualizada cerimônia pela qual passam todos os chefes de Estado do Brasil.

Em vez de cortar diagonalmente um terno, dessa vez a faixa presidencial estará sobre um vestido ou um terninho. Por conta do verde e amarelo da faixa, o vermelho –cor do PT, seu partido– está praticamente descartado para a cerimônia. Dilma deverá usar uma cor mais neutra. Ela também deverá desfilar sozinha no Rolls Royce presidencial. Mas as mudanças não vão muito além disso.

Cerimônia

Na festa, que começará por volta das 14h, Dilma iniciará o desfile em carro aberto pela Esplanada dos Ministérios até o Congresso Nacional. Se estiver chovendo, porém, a presidente será conduzida em carro fechado. De acordo com a programação oficial, Dilma deverá chegar ao Congresso Nacional às 14h30, onde receberá, na rampa, os cumprimentos dos presidentes da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

A presidente entrará, então, no prédio do Congresso e, no plenário da Câmara, fará o juramento e um discurso. Depois, por volta das 16h30, ela seguirá para o Palácio do Planalto, onde será aguardada pelo já ex-presidente Lula. Lula entregará a faixa à nova presidente no Parlatório, um púlpito de concreto construído na área externa do Palácio do Planalto, em frente à Praça dos Três Poderes, onde ela discursará para a população.

O ultimo compromisso do dia, a partir das 18h30, é uma recepção no Itamaraty para autoridades estrangeiras e brasileiras. A parte popular da festa da posse, porém, continuará na Praça dos Três Poderes. O Ministério da Cultura e a Fundação Palmares prepararam apresentações gratuitas de cantoras como Elba Ramalho, Fernanda Takai, Gaby Amarantos, Mart’nália e Zélia Duncan.