Dida defende três pênaltis e Milan é Campeão da Copa dos Campeões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 29 de maio de 2003 as 01:29, por: cdb

Com uma grande atuação do goleiro brasileiro Dida, o Milan derrotou a Juventus por 3 a 2 na decisão por pênaltis, nesta quarta-feira, e conquistou o sexto título da Liga dos Campeões da Uefa de sua história.

Após 120 minutos de 0 a 0, brilhou a estrela de Dida, que defendeu três cobranças e garantiu a vitória do time de Milão.

Muitas vezes apontada como uma verdadeira loteria, a decisão por pênaltis premiou a equipe que mais buscou o gol durante os 120 minutos. O Milan chegou até a balançar as redes do goleiro Buffon, mas teve o seu gol anulado por impedimento do atacante Inzaghi.

Em jogo de muita marcação, a equipe de Milão, que perdeu o título do Campeonato Italiano para a própria Juventus, mostrou mais qualidade no toque de bola e criou as melhores chances de gol.

Desfalcada do tcheco Pavel Nedved, suspenso por receber um cartão amarelo no segundo jogo da semifinal, a Juventus não conseguiu mostrar a mesma força no meio-campo que vinha exibindo ao longo da temporada.

O jogo
Como era esperado, a partida começou disputadíssima, com ambas as equipes fazendo forte marcação no meio-campo. Logo aos 2min, o Milan chegou pela primeira vez ao ataque em cruzamento da esquerda que o zagueiro Montero afastou antes da chegada de Shevchenko.

Tocando melhor a bola, o time de milão passou a dominar as ações. Aos 8min, Shevchenko aproveitou cruzamento de Inzaghi e fez o gol. O árbitro Markus Merk, porém, anulou a jogada marcando impedimento de Inzaghi, que atrapalhou a visão do goleiro Buffon.

Dez minutos depois, o holandês Seedorf escapou pela direita e cruzou na área da Juventus. Inzaghi deu uma cabeçada certeira no canto, mas o goleiro Buffon fez uma defesa espetacular.

Passada a pressão inicial, a Juventus acertou a marcação sobre os armadores do Milan e equilibrou a partida. Aos 28min, Del Piero recebeu na entrada da área e bateu por cima do gol de Dida. Foi a primeira chegada de perigo da Juventus.

A resposta do Milan veio aos 38min. O português Rui Costa arriscou chute de fora da área. Vencido, Buffon viu a bola passar muito perto de sua trave direita e sair pela linha de fundo.

A melhor chance da Juventus no primeiro tempo aconteceu aos 43min. Del Piero foi lançado na área, dominou e bateu cruzado. Bem posicionado, Dida salvou o Milan.

No intervalo, o técnico Marcello Lippi tirou o argentino Camoranesi e colocou o voltante italiano Comte na equipe da Juventus. A substituição teve efeito imediato. Logo aos 2min do segundo tempo, Del Piero cruzou da esquerda, e Comte cabeceou no travessão.

Depois de mais de dez minutos de jogo truncado, o Milan chegou em cobrança de falta. Maldini se antecipou à defesa da Juventus, mas cabeceou para fora.

Buscando mais poder ofensivo, o técnico Carlo Ancelotti tirou Pirlo e colocou o brasileiro Serginho no time de Milão, mas manteve Rivaldo no banco. Aos 30min, Serginho avançou pela ponta esquerda e lançou para a área. Shevchenko apareceu na pequena área, mas cabeceou para fora.

No lance seguinte, Inzaghi dominou dentro da área, girou em cima de Montero e bateu para o gol. O chute, porém, saiu sem direção. Apesar das tentativas das duas equipes, nenhuma delas conseguiu chegar ao gol, e a partida foi para a prorrogação.

Logo no início do tempo extra, o brasileiro Roque Júnior, que havia entrado no lugar de Costacurta, sentiu uma contusão. Como o Milan já havia feito suas três substituições, o zagueiro continuou em campo mesmo mancando.

As duas equipes continuaram buscando a vitória nos trinta minutos da prorrogação. Visivelmente cansadas, porém, nenhuma delas conseguiu criar boas jogadas ofensivas e chegar ao gol que evitaria a decisão por pênaltis.

Logo na primeira cobrança, o atacante francês David Trezeguet parou nas mãos de Dida. Na seqüência, Serginho fez para o Milan, Birindelli converteu para a Juventus, e Buffon defendeu a cobrança do holandês Seedorf, empatando a disputa.

O uruguaio Zalayeta teve a chance de colocar a Juv