Dia D contra a dengue

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 22 de novembro de 2002 as 23:58, por: cdb

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e as entidades públicas e privadas que integram o Comitê Nacional de Mobilização Social contra a Dengue promovem amanhã (23), em todo o País, o Dia Nacional de combate à Dengue, chamado de Dia D. A meta do Ministério da Saúde é reduzir em 50% o número de casos da doença neste ano, comparando com 2001, quando foram registrados 700 mil casos, com 134 óbitos, em conseqüência da dengue hemorrágica. A maioria dessas mortes ocorreu no Rio de Janeiro, estado com maior incidência da doença no ano passado.

Amanhã (23), o ministro da Saúde, Barjas Negri, e o presidente da Funasa, Mauro Ricardo Costa, farão um balanço da campanha às 16h, na sede da entidade, no Rio de Janeiro. A prevenção é o melhor caminho para evitar a doença e por isso todos os estados estão mobilizados, já a partir de hoje, com a realização de eventos de divulgação da campanha.

No Distrito Federal, por exemplo, foi feito hoje um mutirão em vários prédios públicos, com apoio dos próprios funcionários e agentes de saúde do Governo do Distrito Federal (GDF). O trabalho de faxina começou pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que mobilizou quarenta servidores. Durante toda a manhã, os funcionários inspecionaram todos os andares do prédio, com equipamentos apropriados para verificar se há focos do mosquito Aedes aegypti, vetor da doença. Eles distribuíram ainda material didático, explicando como evitar focos do mosquito nas residências e também na vizinhança.

Dados do Ministério da Saúde indicam que 90% dos focos do mosquito estão em domicílios. Para a campanha desse ano, foram investidos R$ 1,03 bilhão, dos quais R$ 903 milhões liberados pelo governo federal e o restante, pelos estados e municípios.

O objetivo da campanha é reduzir a menos de 1% a infestação pelo Aedes aegypti em todos os municípios do país que registram a presença do vetor, além de diminuir à metade o número de casos em 2003.