Desmoronamento interdita trecho da BR-060 que dá acesso a Goiânia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 as 10:06, por: cdb

>
29/12/2010Desmoronamento interdita trecho da BR-060 que dá acesso a Goiânia

Lourenço Canuto e Pedro Peduzzi
Repórteres da Agência Brasil

Brasília – A pista da BR-060, sentido Brasília (DF) – Goiânia (GO), está interditada na altura do km 24, nas proximidades de Alexânia, devido à queda de uma barreira, que provocou o desmoronamento de um trecho da rodovia. Técnicos e o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot, foram ao local para vistoriar a estrutura da pista. De acordo com o órgão, não há registro de vítimas, e o desabamento do aterro, que abriu um buraco na rodovia, foi provocado pela chuva de ontem (28).

A suspeita do Dnit é de que, com a chuva, houve um aumento do fluxo de água a partir de uma nascente localizada abaixo ou próxima ao aterro. O trecho onde houve o desmoronamento está localizado em um vale ao lado de um despenhadeiro de cerca de 50 metros. Há, por lá, diversos corredores de água.

“Essa obra deve demorar 180 dias para ser concluída, a um custo estimado entre R$ 8 milhões e R$ 10 milhões. Enquanto as obras estiverem sendo executadas, um desvio deverá ser ativado”, disse Pagot, sem precisar quando o desvio começará a funcionar.

Segundo ele, foi descartada a possibilidade de usar a pista de sentido oposto para desviar o tráfego, por haver risco de a estrutura também ter sido afetada.

As rotas alternativas, sugeridas pelo Dnit para quem vai de Brasília a Goiânia, são as rodovias BR-070 (Brasília-Cocalzinho), a BR-414 (Cocalzinho-Anápolis) e a BR-040. Essa rota aumenta a distância em aproximadamente 45 quilômetros.

“Os motoristas que forem viajar para Alexânia, Abadiânia, Anápolis e região deverão pegar a BR- 070, por Águas Lindas de Goiás, e seguir sentido Cocalzinho. Quem for para Goiânia, além desse caminho, poderá pegar a BR-040, como quem vai para Caldas Novas. Em determinado trevo na rodovia estadual, poderá fazer a opção por Goiânia”, informou o inspetor André Alves, da Polícia Rodoviária Federal.

Edição: Talita Cavalcante